Segurança em primeiro lugar: conheça os principais gases tóxicos e como proteger seus colaboradores

Indústrias e empresas de diferentes ramos lidam com inúmeros processos diariamente e têm que manipular milhares de elementos e substâncias.

 

industrias-gases-toxicos-detectores-de-gas

Muitas vezes, o resultado dessas reações são os gases tóxicos. Nem todo mundo sabe, mas existem maneiras muito eficientes de detectá-los, para manter a segurança e a saúde dos trabalhadores. Antes, porém, é essencial conhecer um pouco mais sobre essas substâncias. Veja aqui os principais gases tóxicos e suas características:

– Amônia

Produzida a partir da decomposição bacteriana de compostos nitrogenados, como proteínas e ácido úrico, a amônia é muito utilizada em ciclos de compressão, na limpeza e como fertilizante. Segundo estudos, a concentração máxima da substância permitida na atmosfera é de 25 partes por milhão. Apresenta odor penetrante característico, é cáustica e pode causar sérios danos ao pulmão.

– Cianeto de Hidrogênio (HCN)

Também conhecido como ácido cianídrico ou ácido prússico, é um gás incolor, com um típico odor amargo, que lembra amêndoas. É um composto extremamente volátil e também pode ser encontrado na forma líquida. É liberado na combustão de nitrogenados, muito comuns em plásticos e pode causar sensação de queimação na língua, inflamação da mucosa gástrica e irritação nasal.

– Dióxido de Carbono (CO2)

Um dos gases do efeito estufa, é resultado da queima de combustíveis fósseis, muito comuns nos setores industrial e de transportes.

– Dióxido de Enxofre (SO2)

Gás incolor e muito solúvel na água, é irritante para as mucosas dos olhos e vias respiratórias. Em grandes concentrações, pode provocar efeitos crônicos na saúde, principalmente no aparelho respiratório, além de agravar problemas cardiovasculares. É liberado em centrais termoelétricas à base de petróleo ou carvão.

– Gás Cloro (Cl2)

Extremamente tóxico, esse gás tem odor muito irritante. Compõe cloretos e cloratos, sobretudo, na forma de cloreto de sódio em minas de sal. O cloro é comumente aplicado no tratamento de águas, branqueamento na produção de papel e preparação de clorados.

– Monóxido de Carbono (CO)

Inodoro, incolor e insípido, é um gás asfixiante e tem ação tóxica que provoca deficiência de oxigênio nos tecidos orgânicos. Também pode causar doenças crônicas, principalmente em pessoas anêmicas ou com deficiências respiratórias/circulatórias. É produzido pela combustão incompleta de carvão e petróleo. Segundo estimativas, 260 milhões de toneladas de monóxido de carbono são lançadas na atmosfera todos os aos.

– Sulfeto de Hidrogênio (H2S)

Além de incolor, esse gás possui um cheiro extremamente desagradável e característico. Por ser tóxico, é capaz de irritar os olhos e atuar nos sistemas nervoso e respiratório. Dependendo da concentração, pode ser letal. É encontrado nas jazidas de petróleo e gás natural, extração de sal, águas subterrâneas e esgotos sanitários, entre outros. Em indústrias, tem origem em processos de remoção de gases ácidos, fermentações e tratamentos de efluentes.

É difícil identificar vazamentos de gases tóxicos, principalmente, quando são incolores e inodoros. Por isso, é importante contar sempre com um sistema de detecção eficiente. Os mais indicados são os sensores eletroquímicos, que emitem sinais de eletrodos ao identificar riscos. São altamente sensíveis e podem vir com display digital. Os semicondutores de óxido metal, ou MOS, também são muito utilizados. Funcionam através de um filme sensível à gás, que reage com outros gases e desencadeia um dispositivo de alerta. São extremamente eficientes, mesmo em faixas de baixa umidade.

Na Contech, você encontra produtos de alta qualidade para atender às necessidades da sua empresa, como os detectores modelo TGAS, que funcionam por infravermelho e monitoram a concentração de gases continuamente. Acesse o site, saiba mais sobre os detectores de gás da Contech e mantenha a segurança sempre em primeiro lugar.

Compartilhe:

Comentários